Monday, January 7, 2008

da pinta

o I Know Where I'm Going (Powell e Pressburger, 1945), o Letter from an Unknown Woman (Ophuls, 1948) e o The Awful Truth (McCarey, 1937) são filmes excelentes, tudo está bem e tudo trabalha bem para o mesmo fim e, por causa disso mesmo, o sentido próprio dos elementos que compõem cada uma das obras, desses todos que são o tudo, é resgatado e re-valorizado em si. (é a guideline pela qual gostaria e gosto de guiar a minha vidinha tão linda, pois é.)

mas de tudo o que por lá anda, naqueles três filmes gigantes: a história, os truques impressionantes na gestão de tudo o que por lá se passa, a câmara inteligente e mexida e fluida e séria, a montagem no mesmo registo, os actores excelentes, generosos e lindos - são pessoas bonitas, isto é, de tudo aquilo que não nos permite distinguir a forma do conteúdo e que tornam aqueles filmes portos seguros a revisitar para sempre para a frente, aquilo que me conquista e mexe comigo pessoalmente são as mulheres, as protagonistas.

são 3 mulheres diferentes, personagens diferentes a lidar com o seu objecto amoroso.
o modo como lidam com o inevitável, como vão aprendendo ou ensinando, e como as três, as três!, cada uma a seu tempo, tomam o controlo da narrativa e subvertem o jogo de forças que parecia, num primeiro nível, dominá-las é de deixar qualquer pessoa imóvel, a querer respirar baixinho, nervosamente, para não interferir com a ordem natural das coisas e uma pessoa só se pode considerar sortuda por poder testemunhar essa força brutal da vida. é lindo.

http://www.littlegoldenguy.com/pimgs/JoanFontaine.jpgjoan fontaine
The image “http://www.britmovie.co.uk/actors/h/images/004a.jpg” cannot be displayed, because it contains errors.wendy hiller
http://www.stanford.edu/~brooksie/Stars/IreneDunne.JPGirene dunne

são rainhas: autónomas, directas, independentes, pragmáticas, full of witty, lindas com roupas lindas. dão cartas, sabem que estão perante cenários duros, trágicos até, mas não bloqueiam, reagem porque é como é, é o que é.
a mais linda, claro, é a do filme do powell, a do meio.

volto para as estradas.

2 comentários:

Ju January 7, 2008 at 5:22 AM  

tens que me passar esse filme do Powell menina. É um dos poucos que ainda não vi...

Catarina January 8, 2008 at 9:17 AM  

com a humidade que tem havido o meu cabelo ta igual ao da Irene...fuck

  © Blogger template 'Isolation' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP