Tuesday, February 26, 2008

Tarantino's Mind


Curta com o Selton Melo e o Seu Jorge teorizando sobre os filmes do Tarantino. Muito bom.

(uma amiga mandou-me isto.
não sei a fonte mas gostei muito de receber.
até porque a ideia das imagens funciona bem para preguiçosos como eu)






Germany: The Melander family of Bargteheide
Food expenditure for one week: 375.39 Euros or $500.07


United States: The Revis family of North Carolina
Food expenditure for one week: $341.98


Japan: The Ukita family of Kodaira City
Food expenditure for one week: 37,699 Yen or $317.25


Italy: The Manzo family of Sicily
Food expenditure for one week: 214.36 Euros or $260.1


Mexico: The Casales family of Cuernavaca
Food expenditure for one week: 1,862.78 Mexican Pesos or $189.09


Poland: The Sobczynscy family of Konstancin-Jeziorna
Food expenditure for one week: 582.48 Zlotys or $151.27


Egypt: The Ahmed family of Cairo
Food expenditure for one week: 387.85 Egyptian Pounds or $68.53


Ecuador: The Ayme family of Tingo
Food expenditure for one week: $31.55


Bhutan: The Namgay family of Shingkhey Village
Food expenditure for one week: 224.93 ngultrum or $5.03


Chad: The Aboubakar family of Breidjing Camp
Food expenditure for one week: 685 CFA Francs or $1.23




Monday, February 25, 2008

Os Oscares

Do que ontem me apercebi é que os Oscares já não têm a mesma magia para mim. Não é que tenham mudado, ou que eu tenha mudado e que por isso já não consiga apreciar devidamente todo o ritual. Continuo a apreciar devidamente toda aquela feira das vaidades e a gostar muito de ver a cerimónia (à qual tenho assistido regularmente, pelo menos nos últimos dez anos). Os seus vestidos, os prémios, as surpresas...

O que mudou é que os Oscares dantes eram uma janelinha para esse mundo de estrelas que eu conhecia através da coluna das celebridades da TV guia da minha avó e dos filmes que ia assistir de forma muito mais sistemática do que hoje.

Agora tudo é muito mais global e a internet aproximou-nos desse mundo que gira à volta do cinema americano. Através dos blogs agora sei sempre quem namora com quem, quem está à espera de bébé, que ganhou o quê num festival anteriormente desconhecido, quais as críticas feitas aos filmes e que sucesso de bilheteira tiveram... Conheço o estilo de apresentação do anfitrião porque costumo assistir ao seu programa on-line, mas sobretudo sei sempre antes do tempo quais os filmes considerados favoritos e que provavelmente irão ganhar o OSCAR.

Por isso é que, paradoxalmente, num ano onde a escolha de filmes foi particularmente boa e onde os prémios até foram bem atribuídos, não me consegui surpreender demasiado com os vestidos das senhoras, com os comentários parvos dos comentadores na red carpet, com a reacção dos vencedores ou com os comentário do John Stewart... Foi tudo muito normal.

(É claro que, dito tudo isto, por terem sido semi-surpresas, a verdade é que gostei muito do prémio para a Tilda Swinton e para a música do filme ONCE (que tenho aqui em casa e ainda não me decidi a ver). Gostei também muito desta foto de backstage que acho muito linda...)


Forest Whitaker e Marion Cotillard

Sunday, February 24, 2008

Best from the Oscar red carpet



Esta senhora é a Jane Russell :). Acho que está esplendida. Não me importava nada de chegar aos 84 anos assim. (Mais fotos aqui)




Sobre a cerimónia em si não tenho assim nada a dizer, o normal, o que se esperava.

Thursday, February 21, 2008

The Danish Poet

Can we trace the chain of events that leads to our own birth? Is our existence just coincidence? Do little things matter?
The narrator of The Danish Poet considers these questions as we follow Kasper, a poet whose creative well has run dry, on a holiday to Norway to meet the famous writer, Sigrid Undset. As Kasper's quest for inspiration unfolds, it appears that a spell of bad weather, an angry dog, slippery barn planks, a careless postman, hungry goats and other seemingly unrelated factors might play important roles in the big scheme of things after all.


Oscar winner for Best Short Animation, 2007
Directed by Torill Kove, narrated by Liv Ullmann





Encontrado aqui

Wednesday, February 20, 2008

In My Arms


Movie: "The Mummy´s Ghost", Actress: Ramsey Ames, Rating 4 out of 5


Movie: "Vertigo", Actress: Kim Novak, Rating: 2 out of 5


From the movie "RANA", Actress: Julie Wheaton, Rating: 4 out of 5


Movie: "Pierrot Le Fou", Actress: Anna Karina, Rating: 3 out of 5


Movie: "As Bodas De Deus", Actress: Joana Azevedo, Rating: 4 out of 5

Tirado daqui.

Monday, February 18, 2008

Links

FOUND Magazine
"collects and catalogs found notes, photos, and other interesting items, publishing them in an irregularly-issued magazine, in books, and on its Web site. Items found and published have ranged from love letters to homework assignments, and they are contributed by people who find them in a variety of places such as city streets, bus seats, inside school desks, and so on." (Por falar nisso, tenho que mandar para lá um postal que achei há uns anos a trás)

FFFOUND
"a web service that not only allows the users to post and share their favorite images found on the web, but also dynamically recommends each user's tastes and interests for an inspirational image-bookmarking experience!!"

COLLECTING (PoppyTalk)
"an ongoing post on different people's collections "in their words"

Skinny laMinx
Se não tivesse uma tese para escrever, amanhã estaria sem dúvidas a experimentar fazer algo parecido com isto (com piores resultados, é claro). Muito lindo.


Bónus:

A little Guilty Pleasure
They Said What? Daytime e They Said What? Late Night.

Sunday, February 17, 2008

Periféricos...

Tenho uma impressora em perfeito estado de que não preciso (foi substituída por uma a laser). Faz-me imensa confusão esta coisa de deitar fora electrodomésticos e electrónica vária em boas condições só porque comprámos a versão nova.




(Já tenho aqui ao meu lado um velho scanner que o meu pai me deu e que nunca cheguei a montar (é grandinho) à espera que eu o deixe numa loja especializada para ser reciclado... E um computador em semi-boas condições que espera só que eu lhe despeje o outlook para também ser recambiado... Muito triste, ainda no outro dia me falavam no problema que é para o ambiente todo o material electrónico que se deita fora. Fico a pensar em todos os ecrãs de computador e televisões que foram substituídos nos últimos 3/4 anos por Lcds e afins...)

Mas bom, tudo isto era só para dizer que se alguém precisar de uma impressora tem aqui uma disponível... é igualzinha à da foto.

Edit : A impressora já tem novo dono :)

Friday, February 15, 2008

Sometimes a Pony Gets Depressed

where does an animal sleep when the ground is wet?
cows in the ballroom, chickens in the farmer's corvette.

sometimes a pony, sometimes a pony, sometimes a pony
gets depressed.

how does an animal see once the sun has set?
bandits in the capital. limited civilian unrest.

sometimes a pony, sometimes a pony, sometimes a pony
gets depressed.

what kind of animal needs to smoke a cigarette?
grass in the pasture is sharper than a bayonet.

sometimes a pony, sometimes a pony, sometimes a pony
gets depressed.

"happiness won't leave me alone!" sings the bird in his nest.
"get a load of this fucking view, its the best in the west!"

sometimes a pony, sometimes a pony, sometimes a pony
gets depressed.


By Silver Jews

Ouvir aqui

(Apesar de ter um pouco de guitarras a mais para o que seria o meu gosto normal, esta transformou-se na minha música dos estados um pouco depressivos. O que não deixa de ser bom, porque a acho deliciosamente irónica e acabo sempre a sorrir - sinto muita empatia com os pequenos dramas da vida de um pobre Pony :)

a annie leibowitz tirou esta maravilhosa fotografia a 8 de dezembro de 1980, horas antes de ele ter sido assassinado. foi capa da rolling stone e a composição da imagem não foi originalmente esta. o casal tinha tido uma discussão antes da sessão, e a simpática e amigável yoko esteve quase sempre de trombas durante a visita da fotografa à casa deles. pensou inicialmente em fazer alguma coisa com a cara dos dois (o lennon concordou em pousar para a revista desde que a mulher aparecesse na foto). a yoko ia tirar a blusa, mas a annie disse para não o fazer. já deitados, o lennon naturalmente agarra-se à mulher, que continuava impávida e a fotografia fez-se.
(eu embirro imenso com a yoko ono.)
os amores e desamores das celebridades, das minhas, mexem bué comigo. histórias dramáticas também. quando olhei para esta fotografia - esta manhã -, posso jurar que senti um arrepio. o olhar gélido da senhora, os cabelos espalhados e tão bonitos, a posição do corpo descontraído a receber aquele abraço nu, com o homem totalmente vulnerável, naquela posição (fetal) a entregar-se... é a coisa mais bonita e forte. estou para aqui emocionadíssima. aquele beijinho e os braços dele a agarrarem a mulher, não consigo parar de olhar. é muito forte a fotografia, gosto tanto.
http://www.nationalgalleries.org/media_collection/6/PGP%20158.5.jpg

Wednesday, February 13, 2008

Quick, say something nice...

Tenho andado um pouco deprimida com um curso que ando a fazer sobre desenvolvimento sustentável. O curso é fixe e o tema é muito bom, mas depois de se estar três horas a ver estatísticas sobre os consumos futuros na Índia e na China que nos indicam claramente que o sistema capitalista não tem sustentabilidade (para não falar, é claro, do problema do aquecimento global), uma pessoa tem tendência para ficar um pouco pessimista em relação ao futuro.

Tudo isto para dizer que por causa desse meu estado de espírito actual gostei muito da ideia deste site, que serve pura e simplesmente para nos "dizerem" uma frase simpática. A ideia é um pouco estranha, mas resulta muito bem. E a frase que me calhou, eu dedico-a ao meu ragazzo que vive lá no CHile ;)


"If you, me and my iphone were in a boat and it was sinking, I would save you."



(se bem que esta, se calhar, seria mais adequada :)

(O ragazzo diz que eu tenho a mania de introduzir/contextualizar as minhas conversas com um pouco de informação a mais - no sentido em que tenho que ir sempre à origem da ideia e nunca mais chego ao ponto que interessa. Estou a tentar transformar isso numa espécie de formato pessoal de posts ;)

Tuesday, February 12, 2008

Gostava muito de saber desenhar...


...como estes senhores todos. E ilustrar livros infantis como estes senhores todos. Infelizmente a minha veia criativa está totalmente bloqueada com a tese e o tempo que perco a não trabalhar é gasto em inúteis pesquisa na net em vez de actividades criativas - escreve ela enquanto olha com tristeza para a sua fantástica pen tablet semi-abandonada no canto da mesa... Se bem que é verdade que alguns desses sites são por si só bastante "artísticos", e isso já deve contar para alguma coisa...

De qualquer maneira, tudo isto serve para introduzir este site, que é uma beleza e merece sem dúvida várias visitas aprofundadas. Sobretudo pra quem gosta de bons livros infantis (mas em geral para quem gosta de livros bonitos). É sem dúvida um dos melhores...

quando fiz 30 anos, aqui há quase 4 meses, tive um baque pequenino, durou 2 ou 3 semanas, nada de especial, um bocado aquela coisa de pensar no que é que já se fez, no que é possível ainda fazer, no que se perdeu, no que se ganhou, nas pessoas novas, nas velhas, nos filmes que ficaram, nas opções, o costume. ah também pensava na frase de uma amiga que diz que o pior é dos 30 para os 31, que os 30 até se fazem bem. bom, não se fizeram mal.
mas agora deu-me um aperto na barriga, que coisa, uma mini-neura, tudo porque decidi folhear a revista do correio da manhã, que se chama vidas e onde, pelo vistos, trabalha uma colega da faculdade com quem nunca falei muito. a revista tem na capa a carolina salgado e a irmã, que está internada ou que raio lá é. independentemente do ar abaixo de cão das irmãs, da leitura que as raparigas que escreveram o texto fizeram da interessante história daquelas irmãs, das cronologias absurdas ali publicadas, um bocadinho de mim ficou afectado por ter ficado a saber que elas são de 77, têm 30 anos como eu e os meus amigos e mais um porradão de gente. é muito deprimente.
eu sei que sou blazé e muito alienada. e preconceituosa e incompleta nos pensamentos e ingénua e infantil nos sentimentos. às vezes, tenho daqueles pensamentos interessantes tipo-é fixe ter nascido no mundo numa altura em que o caetano veloso, o woody allen, o david bowie, o tom waits e o leonard cohen estão vivos and kickin'. há os criadores que se elevam porque cantam a nossa condição. e, feita otária, acho que legislam e que são os que importam e que tudo o resto é conversa.
eu tenho a idade da carolina salgado - e da irmã, que elas são gémeas. somos do mesmo grupo. é um grupo que está a fazer a minha "época". eu e a carolina salgados estamos a fazer a nossa época. porra, meu.
bom, ao menos pode ser que funcione como impulsionador do trabalho da tarde na tese...

Friday, February 8, 2008

Family Ties 20 years later


(a primeira reunião de todo o cast desde o fim do programa)

Outros Links:

Aqui, uns Converse que eu gostaria muito de ter, confesso que por serem desenhados pela Camilla Engman (odeio sites em Flash).

Aqui, uma lista de bandas de desenhadas que pede para ser explorada.

Aqui, o conjunto de fotos da última Vanity Fair "Hollywood Edition" inspiradas nos filmes do Hitchcock.
Strangers on a Train com Emile Hirsch e James McAvoi

(Vi o filme Atonement em Glasgow em Setembro e apesar do filme não me ter convencido totalmente, fiquei a gostar deveras do senhor McAvoi.)

Wednesday, February 6, 2008

olha, 'tou aqui a beber uma cerveja.
gostava q estivessemos no pico a bebê-la juntas.

no verão de 2006, passei 3 semanas nos açores com uma amiga de lá, que abriu as portas da sua casa quando percebeu que eu precisava disso mesmo. eu fui, completamente de rastos, com a cabeça cheia de emoções e raciocínios forçados e retorcidos que se enrolavam nessas emoções e, de tanto sentir, andava tão cansada. os açores, ou a terceira e o pico (as vencedoras), são um lugar mágico que eu não sei descrever. a memória mais bonita que tenho foi a dos dias que passámos as duas numa casinha no pico que tinha como vista o mar o céu e a montanha.
quando a pessoa está naquelas fases de recomposição, ter o contexto físico reduzido ao essencial é brutal. o essencial era especificamente os elementos, a companhia amiga e o silêncio. (o silêncio aconteceu um bocado por acaso, já que do meu ipod lindo antigo desapareceram todas as músicas. todas.)
o mar e a montanha são tudo. no mar, a pessoa enfia-se, manda-se, ele apanha-nos. a montanha está lá. se a subirmos ou não, é indiferente: ela estará sempre lá. o mar integra e a pessoa revitaliza. a montanha põe-nos no cimo do mundo e a pessoa, sem saída, contempla e relativiza. o mar e a montanha permitem-nos sentir que fazemos parte de qualquer coisa de muito grande, de muito lindo; é um sentido de pertença diferente porque, neles, a experiência de cada um é de facto individual. é íntima, poderosa e reestruturante. como tudo o que faz com o corpo. é experiência erótica.
quando voltei dessa viagem, não vinha outra. mas fui relembrada, por causa da sónia, de que a vida tem os seus cambalachos, é uma montanha russa. aparecem pessoas que são tufões, que vão e vêm. e que, mesmo apesar de tudo, há o mar e a montanha. e o silêncio e a amizade.

quando bebo uma cerveja no fim do dia, sozinha, como hoje, lembro-me do Pico e das carlsbergs no fim do dia, que encerravam um minicliclo qualquer diário e abriam um outro.
uma vez, a tomar banho no melhor dos mares, eu e a sónia vimos tantos golfinhos e lembro-me de pensar que a felicidade consegue encontrar atalhos inesperados e espreitar por momentos no mar, entre montanhas, nos açores. e, claro, também a encontrei na alcatra, nos pés de torresmo, no kimo. mas sempre, sempre, nas cervejas no final do dia.

RABADAN... (ou o Inferno segundo o Afonso ;)











video

(Fomos sempre nas alturas mais calminhas, por isso as fotos não apanham a confusão que aquilo é... 6 dias de festa, com música a noite toda. Ontem, quando nos fomos embora, estavam a chegar dezenas de carros guiados por todos os tipos de personagens e animais. A coisa fixe, é que ao contrário do que acontece em Portugal, onde se tenta copiar um pouco pateticamente o Carnaval do Rio, aqui têm uma tradição muito própria, ouvem música electrónica até altas horas, vestem-se muitas vezes com fatiotas quentinhas de animais para combater o frio e as bandas competem umas com as outras tocando músicas do Michael Jackson ou da Belinda Carlisle :) É tudo um pouco piroso e fixe.)

Tuesday, February 5, 2008

Livrarias

Gostei muito deste post que a Guida fez a partir de uma entrevista a um livreiro. Talvez porque a atitude pragmática do entrevistado me fez lembrar os meus tempos a trabalhar numa livraria. O mais fixe numa livraria não são necessariamente os clientes que compram e (eventualmente) lêem a literatura " de qualidade". O mais fixe numa livraria é ter contacto com um imenso público que cria relações muito, muito diferentes com esse objecto tão plural que é o livro. Desde o esotérico ao infantil, desde o livro antigo ao best seller. Desde o coleccionador ávido que não pode não comprar "aquele livro", ao comprador ocasional que entra por acaso na livraria e que demonstra estar em território totalmente desconhecido... Desde o centro de Lisboa à Amadora... todas as livrarias têm coisas fixes :)

(ah, e marcar e devolver livros é sem dúvida um dos trabalhos mais chatos do mundo... só ultrapassado pela actividade de embrulhar livros pelo Natal ou de analisar 27 entrevistas frase por frase com um programa de análise qualitativa)

Sobre os comentários nos Jornais on-line


Confesso que tenho um certo fascínio pelos comentários que aparecem às notícias nos jornais on-line. Não que tenha paciência de ler mais do que dois ou três por notícia, mas a forma como são escritos, o seu tom de indignação e desprezo, as generalizações utilizadas, os argumentos invocados, a forma como o comentador se coloca fora e ao de cima de qualquer situação, as ideias feitas sobre Portugal e as representações que têm sobre as realidades nos outros países que usam como comparação... tudo isso é para mim um universo absolutamente fantástico e seria um material riquíssimo de estudo para, por exemplo, uma pós-graduação :)

Não é, obviamente, uma ideia muito original. O Boltanski fez um estudo similar no início dos anos 80 com as cartas de denúncia e indignação que eram enviadas para o Le Monde... O que acho interessante é que agora com os comentários on-line todos se podem transformar em comentadores à la carte, sem muito esforço físico e (aparentemente) muito esforço mental...

(Não estou a invalidar a utilidade desses espaços, nem a justeza de certas opiniões que aí aparecem escritas.... Mas sobretudo estou a brincar quando digo que gostaria de estudar isto, que horror, acho que rapidamente daria em doida com as coisas que se escrevem nesses comentários - sobretudo em jornais como o Destak e o Correio da Manhã ;).

Friday, February 1, 2008

Agnès Varda




Da Agnès Varda só vi o Jacquot de Nantes e o Les Glaneurs et la Glaneuse (e o Glaneurs et la glaneuse... deux ans après). O primeiro vi quando tinha uns 17 anos e gostei, mas já não me lembro bem, o segundo é um dos meus documentários favoritos. Agora gostava de ver estes filmes recém-editados pela Criterion.

É a loucura, minha gente... O desbunde.



Pois, meus caros, esta linda terra de Bellinzona, pacata cidade onde não acontece nada e que não tem um sítio decente para sair à noite, na altura de Carnaval transfigura-se!!!

É o Rabadan!!!


6 dias em que o centro histórico é fechado, tendas gigantes são montadas em cada praça e onde milhares de pessoas de todo o Ticino se juntam para beber e dançar e sei lá que mais... Ontem foi a abertura e fomos espreitar... é inacreditável. A uma quinta-feira o centro estava apinhado, os adolescentes embebedam-se alegremente, as bandas competiam umas com as outras, as tendas encheram-se de gente mascaradas. E o que é mais fantástica é que de facto 90% das pessoas mascara-se. Mascaras compradas, improvisadas, ou hiper elaboradas, há um pouco de tudo... Muito giro. Como é que uma cidade tão tranquila como esta se transfigura desta forma?

(Bom, tem piada, mas é claro que 6 dias é um pouco de mais, convém só ir espreitar de vez em quando ;)

  © Blogger template 'Isolation' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP