Monday, April 27, 2009

o joão lisboa postou uma música maravilhosa do paul simon sobre o magritte e a mulher que ouvi já quatrocentas vezes e que tinha obrigação de me lembrar do album hearts and bones. eu tenho lugar especial no meu coração para o paul simon. mesmo lembrando do arzinho dele e do garfunkel no monterey pop, onde tocaram ao lado da janis joplin, jimi hendrix, jefferson airplane, otis redding, ravi shankar e outros grandes fritos cheios de soul e cujas músicas são sempre crescendos vibrantes e quentes. o simon and garfunkel cantam baixinho, sorriem, a angústia e melancolia das músicas deles está disfarçadita de ingenuidade. tem algum ranço, mas a vida também tem. eu amo esta:

(eu que amo o pet sounds dos beach boys encontro um bocado da minha praia no paul simon, enfim...)
mas a música que o joão lisboa postou - René And Georgette Magritte With Their Dog After The War - mexe com o magritte, com o magritte a mulher e o cão, depois da guerra, mexe com os prazeres íntimos do super artista que lá traduziu para imagens ideias complicadíssimas e lindas e das quais nunca me libertarei. e nem quero. mas então a música do paul simon junta o magritte aos prazeres privados em ouvir os The Penguins, The Moonglows, The Orioles e os The Five Satins, pretos lindos que cantam maravilhas, acho que dos anos 50, cheios de brilhantina e vozes sobrepostas incríveis cuja presença se encontra hoje ainda na música de um batalhão de gente.
o paul simon é o terceiro ângulo de um triângulo fortíssimo e nostálgico mas muito vivo. não é um triângulo apenas, o joão mostra. (há uma fotografia também mas dela não consigo pensar sem separá-la da canção.) a música do paul simon tem toda a humanidade, toda a fragilidade, toda a beleza que poderia ter por ser hiper-específica no tempo e nas personagens (tiques meus...), mas também por ser hiper-universal no que respeita ao modo conciso como se fala da apreciação de um prazer íntimo e em privado num pós-guerra mundial. e ainda há o nível do real: o magritte, os the penguins e os outros.
se calhar estou a ler tudo mal, mas é assim que sinto isto. o joão também postou músicas dos The Penguins, The Moonglows, The Orioles e dos The Five Satins, é mesmo a não perder.
eu simpatizo taaanto com o paul simon, pequenino, suave, rançoso e muito bom.

2 comentários:

Flica April 30, 2009 at 6:47 AM  

Lindo...não sei se tens bem noção disto mas andavas sempre lá na saudosa república independente do vídeo a cantar isto. I am a rock és mesmo tu!

Catarina May 5, 2009 at 10:19 AM  

Hello darkness, my old friend,
I've come to talk with you again...

para sempre :D

  © Blogger template 'Isolation' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP